domingo, 3 de junho de 2018

Minha experiencia com o Invisalign

Essa coisa de “virar adulta” e perder a convivência com seus amigos de longa data faz também com que sua história se perca um pouco...mas daí existem os posts no blog para passar adiante. 

Muita gente não sabe, mas eu usei aparelho dos 13 aos 22 anos de idade! E por haver passado toda a adolescência com os dentes cheios de arame, quando finalmente me vi livre disso, eu acabei relaxando um pouco e vi meus dentes e gengivas sofrer as consequências. 

Aqui já no final do tratamento, com 21 aninhos
Estive buscando tratamento com vários dentistas, principalmente pela ATM e por não perder alguns dos dentes (sério), e depois de muito buscar e gastar, acabei encontrando a clínica da Dra. Leon em Madrid.

Me senti muito segura com ela e troquei muita ideia com meu dentista no Brasil antes de tomar a decisão de fazer outro tratamento ortodôntico, e não me arrependo nem um pouco. Estou na metade do tratamento principal e não consigo imaginar melhor forma de fazer isso na vida adulta.

Muita gente me perguntou na época sobre o Invisalign, e eu mesma vi muitos vídeos no YouTube sobre pessoas que utilizam, então resolvi deixar minha e experiência aqui descrita.

O que é o Invisalign?

O Invisalign é um sistema desenvolvido nos EUA (de uma empresa chamada Alligntech) para alinhar os dentes de maneira muito discreta. São chamados de alinhadores invisíveis. Principalmente indicado para adultos, e em situações em que a movimentação dos dentes precisa ser muito suave.

Basicamente é um sistema de alinhadores (aligners) desenvolvidas especialmente para determinada pessoa, e que são trocadas de 7 a 14 dias e vão lentamente alinhando os dentes. São feitas para ser invisíveis e, se bem cuidadas, são super discretas.


Antes de começar o tratamento é preciso fazer várias fotografias, radiografias e moldes, como se fosse para um aparelho normal. Todo o material é enviado para a empresa Invisalign, que devolve um modelo em 3D de como será o resultado final. Tendo isso aprovado, a Invisalign envia os alinhadores personalizados para o ortodontista. Depende de cada caso para saber o número de alinhadores, além de se precisa ou não alguma outra técnica paralela.

No meu caso, eu tenho 21 conjuntos (de cima e de baixo), que vou trocando depois de usar cada um de 10 a 14 dias, além de ter passado por um slicing (correção do tamanho dos dentes inferiores) e tenho algumas pecinhas coladas em alguns dentes pra facilitar a movimentação. Depois das 21 bandejas, a dentista vai verificar se preciso de novos alinhadores ou se seguimos para a fase de manutenção.

Comecei o tratamento em Novembro e já estou no conjunto de alinhadores de número 16 e noto bastante a diferença. 

Com o primeiro alinhador em Novembro - nem dava pra ver

Com o segundo alinhador e depois de colocar as pecinhas brancas nos dentes

Com o alinhador 13, em Abril

Quanto custa?

Acredito que o Invisalign custa o mesmo que um aparelho comum aqui na Espanha, mas como são poucos os dentistas que trabalham com ele, além de ser tudo importado, pode ser que o custo sofra variações. Fiz uma pesquisa com outras pessoas que usam e o preço médio é entre 3 e 5 mil euros no total. Já soube que no Brasil pode custar de 10 a 12 mil reais, porém, levando em consideração que o preço é tabelado mundialmente, isso está bem de preço!

Pode parecer meio salgado, mas geralmente é feito um pagamento de 50% no princípio e o resto é parcelado e pago cada vez que se vai na dentista verificar o andamento e pegar os novos alinhadores. Geralmente passo por lá a cada 3 alinhadores e faço um pagamento mensal que vai durar 10 meses. E a manutenção já está incluída no custo, até mesmo se for precisar de novos alinhadores.

Quanto tempo leva?

Isso depende da quantidade de alinhadores e da manutenção do tratamento posterior... pra mim, que passei 9 anos com aparelho fixo, 2 ou 3 anos de Invisalign passam rapidinho! Eu calculo que estarei com eles durante uns 2 anos incluindo a fase de manutenção. E obviamente, passarei o resto da vida com alguma retenção, fixa ou móvel, pra evitar que os dentes voltem ao seu original.

Quais são os cuidados com os alinhadores?

Cada conjunto de alinhadores vai te acompanhar por, no mínimo 1 semana. Quanto melhor se cuida, mais discretos eles se mantêm. Precisamos passar de 20 a 22 horas por dia com os alinhadores, ou seja, tira para comer, limpa os dentes e volta no lugar. E é fundamental dormir com eles.

Eu costumo beber somente água ou líquidos clarinhos quando estou com meus alinhadores. Café, chá ou qualquer bebida escura podem manchar os alinhadores. Não é ruim para o funcionamento, mas eles ficam menos discretos.
Tirar para comer é essencial, não mascar chicletes com eles, lavar bem e eu sempre tento tirar e limpar a saliva antes de guardar, para evitar mal cheiro. Geralmente eu lavo com a escova de dente e um pouco de pasta pela manhã e ao manter sempre limpo da baba, já é suficiente. Eu não gosto de colocar de volta após uma refeição grande, e sempre escovo os dentes antes de colocar de volta.

Arsenal de limpeza!



Uma vez por semana eu deixo na água com pastilhas para limpeza de dentaduras, para desinfecção. No mais é ter cuidado para não amassar ou dobrar e ser feliz com eles! Muita gente dizia em vídeos que deixou de beliscar ou fazer pequenos lanchinhos durante o dia por preguiça de tirar o aparelho. Não é meu caso... Também tem gente que diz que emagreceu usando o Invisalign ou outro aparelho! Mas também nunca foi nem nunca será meu caso! 

Dói?

Mais uma vez, sou uma profissional dos serviços odontológicos e não acho que o Invisalign cause dor... nos primeiros 2 dias do alinhador novo pode ser um pouco chatinho pela movimentação dos dentes, mas logo passa. Seus alinhadores são feitos para entrar perfeitamente na sua boca, e o tratamento é suave... Não deveria causar muita dor de nenhuma maneira. Se isso acontecer, é preciso pedir a revisão do dentista ou que te indiquem um remedinho pra dor.

Prós

  • O tratamento é tão discreto, que quase ninguém percebe que estou usando o alinhador e se surpreende quando me vê tirando. 
  • A forma de pagamento é facilitada 
  • Os resultados são bem rápidos (no meu caso está sendo)
  • Muito suave e com pouco impacto na gengiva (importante pra mim)


Contras  

  • Precisa ter paciência para tirar e colocar antes e depois das refeições 
  • Precisa cuidar muito da escovação para não deixar resíduos que podem manchar o alinhador ou causar alguma cárie
  • Tenho que levar um arsenal sempre que saio (caixinha, escova, pasta...) ou levar em consideração que vai comer e passar umas horas sem os alinhadores


Como comentei, vi muito vídeos no YouTube que me ajudaram a esclarecer o uso, mas a dentista me explicou tudo quando comecei a usar! Muitos em inglês... porque no Brasil não tem muita gente usando ainda.

Eu gostei muito dessa review, porque é muito real!


Esse vídeo me deu muitas idéias para a limpeza e manutenção, mas honestamente achei a blogueira um pouco exagerada com a quantidade de produtos!


Finalmente, eu adoro meus alinhadores e até acho que vou sentir falta deles quando o tratamento acabar!

Logo mais eu conto o resto da história! :)

sábado, 17 de fevereiro de 2018

Road trip por Portugal II

Voltando ao assunto do nosso super roteiro por Portugal, aqui deixo os últimos detalhes da nossa rota! 



Conforme comentei no post anterior, fiz todas as reservas de hotel por Booking.com e achei todas acertadas! Cabe lembrar que eu fiz tudo entre Outubro e Novembro... e garanti uns precinhos jóia!

Nosso roteiro para aproveitar foi: Madrid – Sevilla – Faro e região do Algarve – Lisboa – Sintra – Caldas da Rainha e região – Coimbra – Porto – Madrid.


Pra descansar e recarregar as forças: Caldas da Rainha


Conheci Caldas da Rainha por causa de um evento do trabalho. Só passei pelo centrinho e fiquei dentro do hotel, mas a cidadezinha ficou na minha cabeça. Pensei que não ia adiantar a gente tentar sair pra jantar na noite de reveillon, então busquei algum apartamento ou casa fora da cidade pra alugar. Foi a melhor coisa, por daí conhecemos os queriiidos Cecília e Antonio da Casa dos Infantes.

Caldas da Rainha

É uma fazendinha com varias casinhas para turismo rural! Entre ovelhas, galinhas, cachorro, gatos, piscina, churrasqueira, etc etc etc. Amamos o local, a recepção e mais ainda: o café da manhã que a Cecília prepara e nos entrega na hora marcada.

Aproveitamos pra realmente descansar, já que era dia 31 e não íamos fazer nada demais! No dia seguinte, não muito cedo, aproveitamos pra rodar pela região! Passamos pela maravilhosa muralha de Óbidos, aproveitei para tomar Ginjinha no copinho de chocolate.

Óbidos


Almoçamos na própria Caldas da Rainha, no Restaurante Gordão, já que não ia ter muita coisa aberta! Passamos por uma antiga universidade abandonada, que será trasformada em hotel! 

E pela tarde fomos até Peniche! É Portugal, você se vende MUITO MAL! Essa região é incrível! Cheia de falésias e um farol onde vive uma imensa colônia de gatos. E claro, conhecemos mais uma crazy-cat-lady, que ficava brigando pra espantar as gaivotas, que por sua vez, roubavam a comida dos gatos. E para finalizar, um capuccino bem gordo numa das várias sorveterias/cafeterias que encontramos por Portugal.

Peniche


De noite outra vez ficamos curtindo o relax da casinha da Cecília! No dia seguinte, um pouco sem vontade, seguimos para Coimbra!


Debaixo de chuva: Coimbra


Coimbra teve um sabor agridoce pra gente.... já estávamos um pouco cansados e não parou de chover desde o momento zero que chegamos na cidade! Coimbra é bem pequenininha, mas também em formato de morro, com pedras escorregadias. Andar por lá na chuva foi um desafio, e um saco!

Chuva...


Decidimos subir o morro em direção a Sé Antiga, universidades, bibliotecas, museus etc. Tudo a base de escoramento nas paredes, porque era impossível andar sem escorregar. Finalmente decidimos fugir da chuva entrando num onibusinho (Linha Botânico) que faz um passeio pelos principais pontos da cidade, com fone de ouvido para escutar um pouco de história. Porém pegamos um ônibus que já estava finalizando o expediente... então o motorista super fofinho não nos cobrou, nos deixou em outro ponto pra pegar o minu bus em outro sentido, e conseguir passar no último horário do Jardim Botânico <3. 

Universidade de Coimbra


Ficamos hospedados no Ibis Coimbra que está bem ao pé do centro e muito bem localizado! Pela noite aproveitamos um rodízio de sushi (OBA), passeio pelas pontes de Coimbra e no dia seguinte partimos pro Porto.

Eu prometi a Coimbra que visitarei com mais calma, se ela prometer que não chove... e o pior é que 5 dias depois uma amiga foi pra lá e pegou o Sol mais lindo do mundo!

A apaixonante: Porto


Eu demorei pra ir pra Porto, muito. E confesso que era um pouco de preguiça, e foi bobagem! Porto e Lisboa estão na mesma distância com Madrid. Assim que era só pegar o carro e ir... mas tudo tem porque na vida.

Em Porto também chovia! E foi beeem difícil encontrar a entrada do Hotel Moov e entrar com o carro – acabei até ralando o retrovisor. Mas tudo bem. Sabe por que? Porque Porto é fodasticamente linda, maravilhosa, estupenda, charmosa e não sei mais como descrever tamanho encanto que vi naquela cidade. 

Ponte Luis I


Enquanto Lisboa passou pelo terremoto e foi totalmente reconstruída de maneira mais ordenada, Porto é toda antigona, pedra sobre pedra. Então o ar de cidade antiga é mais forte em Porto, e suas cores são radiantes!

Para nossa sorte, temos um grande amigo que é do Norte de Portugal, e calhou dele estar pela região. O João nos levou pra um tour básico de carro, e também nos levou pra comer em Matosinhos: uma região de pescadores, onde servem peixe super fresco, feito na hora. Eu me enterrei num peixe assado e batatas a murro, enquanto o Danilo se esbaldou no delicioso arroz malandrinho, já comentado previamente no post sobre Lisboa.

Passamos a tarde com o João que também nos levou pra tomar vinho favaíto, nos explicou que a biblioteca do Harry Potter foi inspirada numa livraria do Porto, além das vestes dos alunos – que também está inspirada nos alunos de Coimbra. Para finalizar comemos umas éclaires, que não são tipicamente portuguesas, mas muito famosas na região. Além da história sobre a Ponte da Arrábida, que no dia da inauguração, as pessoas foram ver se a ponte, toda de concreto, não ia cair quando começassem a passar em cima!

Ribeira

Pela noite tentamos ir no Hard Rock Café Porto, que é super novo, mas eles ainda estavam sem os copos da nossa coleção... então deixamos pra próxima e fomos jantar no Honorato!

No dia seguinte fizemos a besteira de comprar passagens dos ônibus turísticos para fugir da chuva. Mas tomamos chuva mesmo assim, e o ônibus acabou nos levando para os mesmos lugares que podíamos ter ido de trem ou transporte público... e com as dicas do João! Passamos pelo Mirador do Mosteira da Serra do Pilar, atravessamos a Ponte Don Luis I, subimos outras vez pelo Funicular dos Guindais. Entramos e saímos de vários mercados urbanos, almoçamos próximo a Ribeira, tomamos sorvete e fomos muito bem atendidos a todo tempo.

Pela noite aproveitamos pra ir até o Norte Shopping, na loja da Boticário, jantamos por lá, compramos suco Compal e vinho Favaíto e voltamos de metro!

No dia seguinte, saímos depois de tomar o pequeno almoço. Passamos pela região que foi atingido pelo incêndio no final do ano... está realmente devastador! Para manter a tradição, paramos num Mc Donald’s numa cidade chamada Guarda, pro Danilo aprender que em Portugal tem hamburguer vegetariano no Mc, além de sopa de ervilha e tortinha de maçã. Ai, Portugal...

Honestamente, não vejo a hora da minha próxima viagem para Portugal!


Nossos gastos nestes 11 dias de viagem:


Hotéis + Garagem + Café da manhã: 760 €
Comidinhas + Cafezinhos + Docinhos: 530 €
Comprinhas: 350 €
Diesel e Pedágios: 510 €
Passeios: 110 €